segunda-feira, 24 de março de 2008

O Iluminismo - 6º



Andreza Nascimento Ferreira Moreira - Aluna do Colégio Batista Mineiro, 7ª série.






O Iluminismo


VICENTINO, Cláudio. Projeto Radix: 7ª série S.P. Scipione 2005 (págs:21-26)



Definindo o Iluminismo
O Iluminismo foi um grande movimento de idéias desenvolvido na Europa do século XVIII que influenciou na política, economia e na religião. O objetivo do movimento era levar as idéias para as pessoas e para a sociedade, ou seja, a própria razão humana, a inteligência
Assim a base do pensamento iluminista é o racionalismo ,isto é, a valorização da razão humana como fonte de conhecimento.
Então a partir do século XVIII, ou seja, na razão sem levar em consideração o mundo espiritual, a fé.

O Iluminismo e o saber
Os iluministas estimularam experimentos científicos, influenciaram as artes, facilitaram o surgimento de clubes e sociedades, entre outras ações voltadas para a difusão (divulgação) e o debate de conhecimento, como a publicação de livros e revistas.
Os Iluministas franceses, por exemplo, decidiram fazer fuma obra que seria todo o estudo científico, técnico, histórico, literário e musical do século XVIII. Exemplo: O dicionário crítico das ciências, a enciclopédia e as artes e profissões. Fazendo-se um instrumento eficiente de divulgação dos princípios do Iluminismo. Os organizadores foram: o escritor Diderot e o matemático D’Alembert.

Das idéias a ação
Uma das principais características do Iluminismo era a certeza de que as idéias teria valor apenas se fossem capazes de promover atitudes que mudassem a situação vigente, isto é, que esta com força, energia.
Os Iluministas defendiam a liberdade, a tolerância e a igualdade dos indivíduos perante a lei. Esses princípios tornaria firmes as lutas democráticas dos séculos seguintes em muitas partes do mundo.
Nos Estados Unidos e nas outras colônias americanas, surgiram os movimentos de independência, que deram o fim do pacto colonial. Na França, surgiu a Revolução Francesa, que concentrou o poder da burguesia. E Portugal e em outras nações européias, deu origem a um regime conhecido como despotismo esclarecido.

As Idéias Iluministas na Política e na Econimia
As idéias Iluministas estenderam-se á política, á economia e á análise social, tentando crítica as bases que fundavam a tradição, a autoridade do Estado absoluto e o mercantilismo.

A Teoria Política Liberal
Uns dos principais alvos da crítica Iluminista era o poder absolutista.
Vários autores fizeram teorias para atacar o poder fragmentado do rei.
- John Locke: defendia a idéia do direito natural, isto é a liberdade e a propriedade privada eram direitos humanos. Caso o governo não cumprisse sua razão de ser, de proteger e garantir o livre uso da propriedade privada, a sociedade teria direito a substituição do governante. Locke era a favor do liberalismo político e contra o absolutismo monárquico.

- Barão de Montesquieu: Criticou o Estado absolutista francês e elogiou á monarquia inglesa. Questionava o poder concentrado nas mãos dos soberanos absolutistas. E também desenvolveu a teoria da separação e da independência dos poderes do Estado. (Legislativo que elabora as leis, Executivo, que executa as leis, Judiciário, que julga e puni quem não obedece às leis.)
As novas idéias políticas liberais, nem sempre significaram uma crítica ao absolutismo monárquico, como o caso de Voltaire que combatia o absolutismo monárquico e defendia as liberdades individuais e os interesses da rica burguesia francesa.
As críticas mais radicais estavam nos escritos de Jean-Jacques Rousseau que defendia a formação de um governo popular em oposição á Monarquia absolutista. Já Rousseau foi o criador da teoria em que o homem primitivo, por levar uma vida livre e saudável em contado direto da natureza, era naturalmente feliz e bom. O progresso, teria tornado os seres humanos infelizes e maus. Para recuperação a felicidade e a dignidade seria preciso voltar á pureza e a liberdade primitivas.

A Fisiocracia e o Liberalismo Econômico
Ao contrário da economia mercantilista, os fisiocratas consideravam a cultura da terra a principal atividade, ficando o comércio e as indústrias como as atividades secundárias. Para François Quesnay a economia deveria funcionar conforme as leis naturais sem a interjeição do governo. Já para Adam Smith a economia tem suas próprias leis, mas também, sem a invenção do Estado.

O Despotismo Esclarecido
Apesar das igualdades dos impostos, incentivo á educação e produção a educação artística, modernização da economia e reforma da justiça o governo era autoritário.
Na Espanha, o reino foi modernizado e o clero perdeu o poder com a expulsão da Companhia de Jesus. Em Portugal, foi o Marquês de Pombal, quem exerceu o despotismo investindo contra os privilégios do clero.

Um comentário:

RenanDaBirita disse...

lol, muito fino este blog, e este post sobre o iluminismo tá show de bola... parabens